ARQUIVO 2017

Rodrigo Mussury Inada, em: 19/06/2017 às 14:15:13

Não precisa nomear o autor, porque p texto veio diretamente da fonte!! O autor foi o amor incondicional!

O amor é muito mais do que um simples sentimento. É uma perfeição divina que, quando corretamente sentido, é capaz de transformar o impossível em realidade. Se assim não fosse, este sentimento não seria a perfeição de Deus.

Deus é a energia que comanda o universo e o nome a que damos a esta energia chama-se amor!! A inteligência do amor tão somente é suprema pois vem diretamente da fonte do Criador.

Este amor não é o amor conceituado erroneamente pelos homens. O amor puro é o amor que não está condicionado a nada, que não pede nada em troca, que não se importa com os erros ou ofensas, um amor que não julga, pois este amor reconhece que somos todos membros de uma única família na busca da nossa própria perfeição! Somos irmãos de corpo, espírito e Alma, pois somos todos filhos de um único Deus Pai.

Quando um Pai diz para um filho: Ame incondicionalmente, ele está a nós ensinar a não sofrer, pois o que leva os filhos ao sofrimento é a espera de que um irmão seu não cometa erros. Basta observamos que, se os nossos irmãos não cometessem erros, se eles fossem perfeitos, eles não levariam um outro irmão ao sofrimento.

Condicionar o nosso amor à perfeição dos nossos irmãos significará condicionarmos a nossa própria felicidade, paz e harmonia do nosso próprio existir, pois somos nós que permitimos a nós mesmos a sofrer as dores de uma frustração, de uma decepção, de um coração partido ou de uma magoa, pois se não tivéssemos condicionado o nosso amor, nós simplesmente iriamos perdoar os erros, as falhas e os defeitos daqueles que nos ofendem sem nem mesmo necessitar de um pedido de desculpas.

Perdoar é ter a consciência de que o único ser perfeito no universo é o nosso Deus Pai.

Se tão somente Deus é perfeito, significa que nós também temos defeitos, se eu tenho defeitos, quem sou eu para cobrar que um irmão meu seja perfeito?

Assim, quando o pai ensinou ao seu filho a amar a ele, Deus, acima de todas as coisas, ele nos ensinou a amar a nós mesmos acima de todas as coisas, pois se Deus é a energia do amor, e está energia é a energia das nossas almas, então isso significa que Deus habita dentro de nós.

Se somos filhos do Pai, significa que seremos perfeitos tão somente para ele, pois um Pai jamais deixará de amar um filho seu por causa das suas imperfeições. Mas isso não significa que ele não nos guiará para sermos tão perfeitos o quanto ele é. Quando uma porta em nossas vidas se fecha, é porque o Pai está querendo nos mostrar que inúmeras outras janelas foram abertas e que elas nos guiarão para a nossa verdadeira felicidade.

Filho de Peixe, peixinho é!

Ainda que um filho seja perfeito para o Pai, ele não será capaz de ser perfeito ao ponto de atender a todas as expectativas de seus irmãos, pois sendo perfeito como o Pai é, ele passará a fazer as mesmas vontades do Pai.

O Pai não faz todas as vontades de um Filho, pois se assim fizesse, ele não o educaria a ser tão perfeito o quanto ele é, pois um filho em fase de crescimento ainda não conhece todas as verdades da vida.

Então, amemos a nós mesmos como o Pai nos ama, pois ele vive dentro de nós e nós protegemos a energia do amor com o nosso próprio corpo e espírito, pois a energia do amor está em nossas próprias almas.

Amemos os nossos irmãos com o mesmo amor do nosso Pai, mesmo que ele diga que não nos ama ou que continue cometendo os mesmos erros, não importando a gravidade, pois mais grave do que os erros que são cometidos pelos nossos irmãos, são os erros que ainda são cometidos por nós mesmos.

A perfeição será um ato do próprio querer de cada um de nós! Em verdade, basta Ser.

Então, apenas amemos uns aos outros como Deus, pois somos todos membros de uma mesma família. Sejamos inteligentes como é inteligente o nosso pai!

O Deus que habita em mim, também habita em você! Sejamos Um com o Pai e, todos juntos, seremos tão apenas Um.

O mundo precisa de amor! Amemos incondicionalmente!!